Cerco de Jericó

Missa da Saúde: padre Wellington abençoa a comunidade

Na 2ª Missa da Meia-Noite (19), padre Wellington, convidado especialmente para esse momento, celebrou e deu a Benção da Saúde aos presentes. Estando na Paróquia do Verbo Divino, explicou que o Verbo habitou entre nós para combater a fraqueza humana: “a nossa carne é limitada, por isso Jesus veio a esse mundo para acolher, amar e cuidar de todos. Durante sua passagem pela terra, curou muitos doentes, tanto fisicamente como espiritualmente, ou seja, as doenças da alma que afetam o corpo. Hoje o que Ele mais faz é nos curar espiritualmente”.

Cerco de JericóProsseguindo, o sacerdote esclareceu que Deus sabe muito bem o que queremos, embora na passagem de Lucas 18, 35-43 ele pergunta ao cego:

“Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim.”

Os seguidores do Filho de Davi, porém, repreenderam o cego, ordenando que se calasse. A resposta foi um grito ainda mais alto dele:

“Filho de Davi, tem misericórdia de mim.”

Jesus parou. Mandou que lhe trouxessem o cego e lhe perguntou:

“Que queres que te faça?”

“Senhor, que eu veja”, respondeu o pedinte.

“Vê; a tua fé te salvou”, afirmou Jesus.

“Jesus quer que coloquemos nossas intenções porque precisamos ter a humildade para nos humilhar perante Deus porque Ele mesmo nos falou: ‘Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado’ (Lc 19,9-14). Muitos são os obstáculos para a cura, e com o cego não foi diferente, muitos pediram que ele se calasse”, disse o padre.

Finalizando a homília, padre Wellington tirou uma dúvida que muitos cristãos tem, a de que “por que a cura ainda não veio a mim?” E ele respondeu: “Nem todos são curados porque a doença existe para manifestar a glória de Deus que é a ressurreição dos mortos. Devemos carregar a nossa cruz porque Ele já fez absolutamente tudo por nós: ‘Assim Deus amou o mundo'”(Jo 3,16)

Veja mais fotos

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *