O músico: Padre Bernardo SVD

Com muita alegria agradecemos a presença do Padre Bernardo Asmon SVD, que ficou um tempo conosco na Paróquia do Verbo Divino, em Brasília – DF.
Originário da Indonésia, mora em Belo Horizonte e trabalha como missionário do Verbo Divino.

Nasceu no dia 28 de agosto de 1986, na cidade de Ruteng, na Ilha de Flores – Indonésia. Na mesma cidade em que nasceu, ingressou aos 18 anos no seminário verbita São Paulo para estudar filosofia. Em 2010, foi transferido à Austrália para terminar seus estudos de teologia. Após 10 anos de formação, fez votos perpétuos e se tornou padre em março de 2014.

Padre Bernardo chegou ao Brasil no dia 11 de março de 2015, onde estudou a língua portuguesa e trabalhou em diferentes lugares. Atualmente trabalha como formador dos apostulantados e recrutador vocacional.

Além de padre, Bernardo se destaca na música. Apresenta um grande talento no canto, no piano, violão e ukulele. Utiliza seu talento para ajudar as pessoas a rezar, para difundir a palavra de Deus e para crescer espiritualmente. Como exemplo de sua enorme determinação, está trabalhando em um CD.

Confira AQUI AS FOTOS

Texto e fotos: Irmão Luís Carmona, SVD

“O bom filho a casa torna” – 17 fev 2020

Pe. Vagner retornou à nossa Paróquia! Que alegria!

Ao celebrar a missa das 19h, em sua homilia, nos disse que a Palavra de Deus, ouvida nas leituras, nos convida à fé e à perseverança. A fé no Deus que sempre nos acompanha e que está conosco em todos os momentos e a perseverança que faz com que nos mantenhamos firmes, ainda que em momentos de provação, como visto na primeira leitura, na Carta de São Tiago (Tg 1,1-11) escrita às 12 tribos que vivem a dispersão.

Disse-nos que somos o novo Israel, não somos mais 12 tribos, mas somos os cristãos espalhados pelo mundo todo e que São Tiago nos convida a passar por diversas provações considerando-as motivo de grande alegria.

Considerou tudo isso muito difícil e nos exortou a, sobretudo, confiar no Senhor, sabendo que Ele nos fortalece quando nos mantemos firmes diante dessas provações.

As provações são desafios colocados em nossas vidas que vão nos fortalecendo à medida em que os enfrentamos confiando no Senhor.

No evangelho, escutamos de São Marcos que os fariseus discutiam com Jesus querendo coloca-Lo à prova, Lhe pedindo um sinal do Céu. Jesus não lhes dá nenhum sinal porque o sinal que Jesus já havia dado era a sua própria presença no meio deles e eles não percebiam. O sinal que já havia dado eram os milagres que Ele realizava, era o reino de Deus que anunciava, era o amor, a misericórdia e a graça de Deus que Ele trazia e eles não percebiam. Nós também nem sempre somos capazes de perceber a ação de Deus em nossas vidas. São tantas as graças que recebemos de Deus. São tantos os sinais do seu amor por nós, em nossa vida pessoal, mas também no nosso mundo. São os dons que temos, a força para realizar aquilo que precisamos realizar, inclusive para enfrentar as dificuldades. Tudo isso é sinal do amor de Deus em nossas vidas e ainda assim, nós também, às vezes, pedimos sinais a Deus. Esperamos que Ele nos responda de alguma forma maravilhosa diante das nossas dúvidas, diante das nossas dificuldades e chegamos a dizer até que “Deus não me ama”.

O sinal que temos nos é dado pela . Só conseguimos alcançá-lo pela fé. A presença de Jesus em nosso meio, a Eucaristia, é a graça dos sacramentos, É o Senhor que nos fala através da sua palavra. É o Senhor que nos fala através da criação, através das pessoas que vai colocando em nossas vidas para nos acompanhar, para nos ajudar. São tantos sinais da Graça de Deus, do Seu amor por nós! Sejamos então gratos ao Senhor que nos ama e nos acompanha e peçamos a ele que sempre nos fortaleça para que, ainda no meio das provações, permaneçamos firmes Nele.

Pe. Vagner disse-nos, ainda, que ficou muito feliz em participar do curso para o qual foi convidado pelo generalato da Congregação do Verbo Divino, mas que mais feliz ainda ficou por estar de volta e encontrar a comunidade reunida. Expressou o desejo de que continuemos caminhando juntos, dando continuidade aos trabalhos e que os frutos de todas as nossas atividades possam ser percebidos a cada dia. Que a vida cristã é assim, em tudo o que fazemos devemos dar frutos! Então, que sejamos capazes de, em todo momento, dar frutos e perceber os frutos daquilo que vamos realizando no Senhor em nossas vidas.

Por fim, agradeceu ao Pe. Bernardo por sua disponibilidade e presença em nosso meio durante sua ausência.

O Coordenador do CPP, José Fernandes convidou a todos para se dirigirem ao salãozinho para festejarmos o aniversário do Pe. Vagner, ocorrido em 24 de janeiro.

Fotos enviadas pelo Ir. Luís Carmona, SVD

Confira AQUI AS FOTOS

Do Gama-DF para o Japão: Ordenação de Ronaldo A. Oliveira, SVD.

No dia 08 de fevereiro de 2020, o Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, Arcebispo Emérito de Aparecida-SP, ordenou a Ronaldo A. Oliveira, SVD (societas verbi divini) como um padre religioso da Congregação dos Missionários do Verbo Divino. A ordenação aconteceu na paróquia matriz de São João Batista no Gama-DF, onde o Pe. Ronaldo cresceu na fé e recebeu o chamado para se tornar religioso.
A missa foi celebrada às 19 horas e cerca de 500 pessoas assistiram. Um dia especial e memorável para Pe. Ronaldo, já que sua mãe conseguiu assistir e acompanhá-lo, depois de haver passado por uma cirurgia.
O arcebispo D. Raymundo destacou em sua homilia a importância de reconhecer que todo cristão batizado participa da função sacerdotal e que o povo de Deus é organizado e guiado por um bom pastor, Jesus Cristo, que é a cabeça da qual a igreja é o corpo. Além disso, enfatizou que a todos os fiéis foram dados diferentes dons e graças e que todos têm uma função em suas vocações relativas e chamados para servir ao povo de Deus, pela ajuda do Espírito Santo. Ele concluiu citando o Antigo Testamento, onde Moisés, ao levar seu povo à terra prometida, escolheu 70 anciãos para o ajudar nessa condução. Seu povo não estava desacompanhado e sem pastor.
Ao final, desejou a Pe. Ronaldo uma abençoada, frutuosa e fecunda experiência no Japão; sua contribuição será para o crescimento do Reino de Deus.
A ordenação foi cheia de surpresas e emoções. Agradeceu a Deus e a Maria por terem dado um novo padre, da comunidade de São João Batista, que deixará o Gama para servir e amar a igreja de Deus que é una e trina.

Dom Damaceno agradeceu a presença do Provincial Padre Carlos, teceu elogios à Congregação do Verbo Divino e a seu carisma e agradeceu pelos 50 anos de sua presença em Brasilia, onde despertou vocações e deu exemplo de obediência.

Texto do Ir. Luis Carmona, SVD e fotos: Colaboração da Sílvia e Verbitas

Confira AQUI AS FOTOS desse lindo evento

Primeiro almoço da comunidade – 9 de fevereiro de 2020

O primeiro almoço do ano foi um sucesso. A comunidade atendeu o convite e prestigiou o evento.
Foram muitos elogios à comida e ao temperinho na medida certa! Tudo muito saboroso.
Merece destaque o empenho de cada trabalhador que doou seu tempo e esforço para que tudo saísse a contento.
A Comissão de eventos contou com a participação dos catequistas na divisão ordenada das tarefas.
Parte da renda desse evento, juntamente com o que for arrecadado durante este ano com o Diziminho do Amor, será para custear as ações da catequese, como a Primeira Eucaristia, Crisma, aquisição de materiais didáticos, entre outras coisas.
Na ausência de nosso Pároco, Pe. Vagner, o Diácono Algaci fez a oração inicial com a bênção dos alimentos. O próximo evento será no dia 8 de março.
Esperamos por você, compareça! Convide amigos, vizinhos e familiares e juntos venham fazer parte da alegria desta comunidade Verbita!

Confira AQUI AS FOTOS

Ordenação Sacerdotal do Diácono Ronaldo Alves Oliveira, SVD – Programação de 2 a 9 de fevereiro de 2020

Nossa Paróquia irmã, São João Batista, no Gama-DF, está em festa e nos convida a participar da Ordenação Sacerdotal do Diácono Ronaldo Alves Oliveira, SVD, filho querido daquela comunidade, que acontecerá ao longo desta semana, conforme Programação acima.

Parabéns ao Diácono Ronaldo e a toda a Comunidade Verbita da Paróquia São João Batista!

São José Freinadmetz (1852-1908) – Sacerdote Verbita

Giuseppe (José) Freinadmetz nasceu no dia 15 de abril de 1852, na aldeia de Oites, no Tirol do Sul, na época pertencente à Áustria, mas a cidade hoje se chama Alta Badia, e pertence à Itália. Foi batizado no dia em que nasceu e herdou da família uma fé simples e tenaz e uma grande capacidade de trabalho.

O pequeno José, desde a infância, queria ser missionário e, quando era estudante de Teologia, no Seminário Diocesano de Bressanone, Itália, começou a pensar em dedicar a vida ao serviço das missões. Foi ordenado sacerdote no dia 25 de julho de 1875 e encarregado da Paróquia de São Martinho (São Martin di Badia), muito próximo da casa paterna, onde muito rapidamente conquistou os corações da sua gente. No entanto, o apelo ao serviço da missão não o abandonou.

Com a autorização do Bispo local, José deixou a paróquia e dirigiu-se a Steyl, na Holanda, no mês de agosto de 1878, depois de três anos de ministério em San Martinho, entrou em contato com o sacerdote Arnaldo Janssen, e ingressou na Sociedade do Verbo Divino, para ser missionário.

No dia 2 de março de 1879, recebeu a cruz missionária dos verbitas e partiu para a China com o Padre João Baptista Anzer, outro missionário do Verbo Divino. Cinco semanas mais tarde, chegavam a Hong Kong, onde ficaram dois anos preparando-se para a etapa seguinte. Em 1881, partiram para a nova missão no Shantung do Sul, onde encontraram uma comunidade minúscula de cristãos, com menos de duzentos fiéis. Começaram a evangelização com visitas pastorais em todas as vilas, contatando as pessoas e as famílias. Aos poucos, o povo se afeiçoou ao caridoso, ativo e incansável Padre José, a quem deram o nome chinês de Padre Fu Shen Fu, que significa Padre Feliz. Com muita oração, fé na Divina Providência e extremo zelo missionário, conseguiram construir a igreja o seminário, o orfanato, a tipografia e a escola.

José aprendeu desde muito cedo a importância de um laicato empenhado, especialmente dos catequistas, para o trabalho da primeira evangelização. Dedicou muita energia à formação dos leigos e preparou um manual para a catequese em chinês. Ao mesmo tempo, juntamente com Anzer, que se tornara bispo, dedicou grandes esforços à preparação, animação espiritual e formação permanente de sacerdotes chineses e de outros missionários.

A sua vida foi marcada pelo desejo de se transformar em um chinês entre os chineses e nesse espírito escrevia à família: “Eu amo a China e os chineses; eu quero morrer e ser sepultado entre eles”.

Em 1889, Freinadmetz adoeceu gravemente de uma laringite e teve um início de tuberculose, devido ao excesso de trabalho e a outros sofrimentos. Por insistência do Bispo e de seus confrades, ele foi descansar no Japão, na esperança de recuperar a saúde. Ele nunca mais se recompôs totalmente e voltou ao trabalho missionário na China.

Quando no ano de 1907, o bispo empreendeu uma viagem à Europa, Freinadmetz assumiu o lugar de Administrador da Diocese. Durante esse período surgiu uma epidemia de tifo. José, como um Bom Pastor, oferecendo ajuda onde podia, visitava as muitas comunidades até que ele próprio foi infectado. Dirigiu-se a Taikia, sede da Diocese, onde morreu no dia 28 de janeiro de 1908.

Foi sepultado junto da duodécima estação da Via Sacra e o seu sepulcro transformou-se rapidamente num centro de peregrinação de cristãos.

Freinadmetz aprendeu a descobrir a grandeza e beleza da cultura chinesa e a amar profundamente o povo a quem fora enviado. Dedicou a sua vida à proclamação do Evangelho do amor de Deus por todos os povos e à Encarnação deste amor na formação das comunidades cristãs da China. Animou essas comunidades a abrirem-se em solidariedade com os povos vizinhos. Encorajou muitos chineses a tornarem-se missionários entre o seu povo como catequistas, religiosos, irmãs religiosas e sacerdotes. Sua vida era bem a expressão de uma frase sua: “A linguagem que todo o mundo entende é a linguagem do Amor”.

Sua beatificação foi realizada, em Roma, no dia 19 de outubro de 1975 pelo Papa São Paulo VI e sua canonização deu-se, 28 anos depois, no dia 5 de outubro de 2003, pelo Papa João Paulo II.

Podemos aprender com São José Freinademetz que nossa vida tem um propósito e que a nossa felicidade pode ser completa quando realizamos este propósito. Você já sabe qual é o seu?

“O pouco que fazemos não é nada comparado com o que o bom Filho de Deus faz por nós”.

Palavra do Pároco

Estimados paroquianos


A luz do Verbo e o Espírito da Graça estejam com vocês.
Estamos começando mais um ano pastoral. Para mim, como pároco é o início de uma experiência inteiramente nova, estando à frente de uma paróquia tão dinâmica como é a do Verbo Divino. Para a comunidade paroquial é uma retomada das atividades paroquiais. Durante os meses de dezembro e janeiro a paróquia continuou a celebrar a fé, buscando ser sinal da presença de Deus no nosso território paroquial, porém, devido às festas de fim de ano e ao período de férias, alguns de nossos grupos e atividades tiveram um pequeno recesso. Terminado este tempo iremos retomar a nossa caminhada, alguns grupos já estiveram se reunindo durante o mês de janeiro: a Sociedade de São Vicente de Paulo – Vicentinos, a Equipe de Liturgia, o Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão Eucarística – MESCE, a Equipe de Acolhida, o Ministério de Música e a Legião de Maria não interromperam o seu trabalho. A Renovação Carismática Católica – RCC retomou as atividades e encontros do Grupo de Oração na terceira semana de janeiro. Outros, entretanto, aproveitaram o momento para organizar o espaço ou preparar a programação do ano, como a Catequese e o Encontro de Casais com Cristo – ECC. Em fevereiro, todos nós estaremos de volta. É momento para renovar o nosso empenho para servir a Deus durante mais este ano. Deus é o Senhor do tempo e da história e nós queremos dedicar o nosso tempo para servi-Lo.
Durante este mês de janeiro temos algumas datas importantes. No dia 05, celebramos a festa da Epifanía, a manifestação do Senhor às nações, como luz para toda a humanidade. No dia 12, a festa do Batismo do Senhor, encerrando o tempo do Natal. É momento propício para refletir sobre o nosso compromisso batismal para vivê-lo com coerência e integridade. Também, neste mês, celebramos os dois santos da Congregação do Verbo Divino. No dia 15, Santo Arnaldo Janssen, que é o fundador da Congregação e modelo para todos nós de empenho missionário e confiança na Providência Divina. No dia 29, celebramos São José Freinademetz, que foi um dos primeiros missionários do Verbo Divino, na China, e dedicou toda a sua vida ao anúncio do Evangelho. Com a proteção destes dois santos, iniciamos o nosso ano pastoral pedindo ao Senhor que nos fortaleça para fazer sempre a sua vontade. Dediquemos o melhor de nós para nosso Deus e busquemos caminhar sob a sua luz.
Eu, como pároco recém-chegado, continuo no processo de conhecer e ser conhecido. Tenho me sentido acolhido e feliz em meio a vocês. Caminhemos juntos sob a luz do Verbo.

No Verbo Divino, Pe. Vagner Apolinário, SVD