Dom Valdir Mamede

Kairós x Chronos: quando Deus se manifesta!

Você saberia dizer a diferença entre Kairós e Chronos? De origem grega, Kairós significa o tempo oportuno. Teologicamente, passou a ser usado como tempo de Deus. Já o Chronos é o tempo do relógio, daí vem a palavra cronômetro.

Foi exatamente sobre essa dualidade que falou Dom Valdir Mamede em sua palestra de formação na noite desta terça-feira (1º/08), na Paróquia do Verbo Divino. Bancos cheios para ouvir um pouco dessa sabedoria.Dom Valdir Mamede

“Desde o Antigo Testamento Deus prepara o povo escolhido para o momento da vinda de Jesus Cristo. Já quando pecado entrou no mundo Deus prometeu, no protoevangelho, que a descendência da mulher esmagaria a cabeça da serpente”, esclareceu o bispo, que é responsável pelas paróquias da Asa Norte.

O pecado é a liberdade usada de forma desviada do caminho da história da salvação. Ele explicou que a história do povo de Deus é, na verdade, uma história de fidelidade de Deus. Deus é sempre fiel e sua história da salvação culmina com Jesus Cristo: “Ele é anunciado, sua vinda é preparada e, Dom Valdir Mamedequando a maturidade dos tempos é alcançada, temos a encarnação do Verbo. É o elemento divisor: o que era promessa, agora é realidade apalpada”.

Em Mc 1, 15, no sumário está escrito: “O Reino de Deus chegou, convertei-vos e crede no Evangelho”. Isso significa que chegou o tempo da mudança de vida, isto é, da conversão e o tempo de viver segundo a fé, de crer no Evangelho. A ação de Jesus, como explicou o bispo, é a manifestação de que o Reino chegou. Agora, cabe às criaturas tomarem atitudes para obter a cidadania deste Reino, como o caminho pedregoso, a estrada mais estreita que são os únicos que terminam em Jesus.

Porém, neste caminho, têm-se altos e baixos, resultados da liberdade que Deus concedeu a nós. Por isso vale a dica do diretor espiritual de D. Valdir: “Não conversem com o Diabo, ele é bom de língua”. O dedo de Deus atua para a salvação, mas a liberdade das criaturas, às vezes, anula o projeto de Deus e Deus respeita essa liberdade.
A vitória definitiva dessa história da salvação é a ressurreição de Cristo. Mas a história continua depois com a Igreja, os Atos dos Apóstolos e agora com a gente! Devemos anunciar o Evangelho. Como? Pregando que Deus é fiel e que devemos buscá-lo sempre, mesmo nas adversidades. “Hoje estamos vivendo a continuação do Kairós, um tempo de graça em que é importante manter a meta diante dos olhos. E qual é a meta? Depende, como diz o autor medieval, Hugo de São Vitor, ‘para quem não sabe aonde chegar, qualquer caminho é certo. Para quem sabe aonde quer chegar, nenhum outro caminho serve, senão aquele que conduz à meta’”, disse o bispo.Dom Valdir Mamede
E aí? Já sabe aonde ir? Uma dica: Jesus disse que ninguém iria ao Pai senão por Ele. Entendeu?

*Mais
D. Valdir Mamede deixou duas sugestões para nos aprofundarmos no estudo da história da salvação: o filme “Êxodo” e o livro “Na escola da Fé”, de Félix Moracho. Está é uma ótima oportunidade de aprender mais, né!?

 

Quer ver mais fotos desse grandioso momento? CLIQUE AQUI.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *