Primeira missa mensal do Ano Jubilar – 2 de maio de 2021

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Neste tempo de graças em que nossa paróquia celebra o Jubileu de Ouro pelos 50 anos do decreto de sua criação e de diamante pelos 60 anos do começo de sua caminhada, com muita alegria, a comunidade se reuniu para participar da primeira missa mensal do Ano Jubilar. As missas mensais do Ano Jubilar acontecerão no dia 2 de cada mês desse período festivo.

A Eucaristia foi presidida por Dom Raymundo Damasceno Assis e concelebrada por nosso pároco, Pe. Vagner Apolinário, svd e por nosso vigário, Pe. Carlos Kelalu, svd, auxiliados pelo diácono José Algaci.

Dom Damasceno foi convidado pelo Pe. Vagner para apresentar à comunidade o seu livro “A Igreja Católica em Brasília nos seus primórdios”. O livro conta um pouco da história das 30 primeiras paróquias de Brasília. No número 4.28, do capítulo 4, da página 303 ao início da 307, encontramos contemplada a história da Paróquia do Verbo Divino, desde o primeiro pároco, Pe. Francisco F. Kill até o Pe. Samuel F. do Carmo, pároco de 1994 a 2014.

Iniciando sua homilia, Dom Damasceno cumprimentou a todos e agradeceu ao Pe. Vagner o convite para presidir a celebração. Falou brevemente sobre seu livro, especialmente a parte sobre nossa paróquia. Quanto à liturgia do dia, relembrou que nesse período da Páscoa a primeira leitura é sempre do Livro dos Atos dos Apóstolos, e o texto de hoje fala da apresentação de Saulo aos apóstolos, conduzido por Barnabé. Frisou que a igreja está fundada sobre os apóstolos, cuja pedra angular é o próprio Jesus Cristo. Disse que não se pode ser igreja sem a comunhão com o Papa, que é o sucessor de Pedro e vigário de Cristo na terra… e que não há missão sem comunhão e nem comunhão sem a missão, quanto mais comunhão entre nós, tanto mais eficaz é a missão.

Jesus diz a seus discípulos: permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar frutos senão permanecerdes em mim…. Dom Damasceno falou-nos da palavra permanecer que, no texto do evangelho de hoje, aparece 8 vezes. Fez uma comparação com os dias atuais, em que tudo é passageiro e exortou-nos a permanecer com Jesus, que é o mesmo ontem, hoje e sempre. Temos que permanecer unidos a Ele, que é a verdadeira videira que nos dá a vida plena. …Fomos enxertados nessa videira e recebemos as três virtudes teologais da fé, esperança e caridade, tripé da vida cristã. Portanto, unidos a Cristo somos chamados a produzir frutos de amor, de paz, de misericórdia, de perdão, de bondade.

Neste mês de maio, dedicado a Maria, neste ano de São José, Dom Damasceno convidou-nos a permanecer na escola de Maria e aprender a sermos discípulos e missionários de Jesus no mundo de hoje. Concluiu que somente assim nossa vida será frutuosa e útil. Cada um fazendo sua parte e contribuindo para a construção de um mundo mais humano, mais fraterno, mais justo, cuidando de nossa casa comum, para que nela todos possam se sentir valorizados e felizes.

Ao final da celebração, Dom Damasceno deu continuidade aos autógrafos nos exemplares de seu livro, adquiridos pelos paroquianos.

Confira AQUI AS FOTOS

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.